sexta-feira, março 07, 2008

A História de luto


Joel Serrão (1919-2008) é dos poucos historiadores de quem lamento não ter sido aluno. Por reunir três qualidades que excepcionalmente se juntam num historiador: o fôlego enciclopédico e a capacidade de, nos tempos difíceis para a vida intelectual da ditadura, organizar o trabalho de historiadores de diferentes sensibilidades e perspectivas, qualidades sem as quais não teríamos o Dicionário da História de Portugal; a paixão pela poesia que se manifestou em estudos sobre Cesário Verde ou Fernando Pessoa; o espírito pioneiro que o levou a abrir caminhos da História Contemporânea.
Sacuntala de Miranda (1934-2008) foi minha professora de História Económica e Social e lamento o imerecido silêncio sobre a sua morte. Um dos raros textos in memoriam desta historiadora foi publicado na blogosfera aqui.
PS Já depois de postar li este texto do Fernando Martins que evoca os antigos professores Joel Serrão, Sacuntala de Miranda, Cordeiro Pereira, Luís Krus e A.H. de Oliveira Marques.
PS1 A imagem da lombada do Dicionário da História de Portugal é pobrezinha, mas, infelizmente, não se encontram imagens dos historiadores falecidos na blogosfera.

Etiquetas: , ,

2 Comments:

Blogger CLeone disse...

Muito bem. O silêncio sobre Sacuntala, então, foi esquisitíssimo.

8:13 da tarde  
Blogger Ana Cláudia Vicente disse...

João, ainda bem que aqui colocaste este post, que me estava a pesar a ausência de palavras sobre estes desaparecimentos aqui no blogue, e ainda não tinha tido um momento para a preencher. Não sei se houve repercussão nos jornais (em telejornais não dei por ela), mas o único (e tão modesto) apontamento sobre Sacuntala de Miranda que registei foi a pequena mostra bibliográfica na Sala de Referências da BN.

9:12 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home