terça-feira, março 04, 2008

A experiência não agrada?

Ao aproximar-se o final das primárias nos EUA, Hillary Clinton precisa de um milagre político para ser a candidata dos Democratas às presidenciais de Novembro. O problema é que a história mostra que o milagre que Hillary Clinton tanto necessita nos Texas e em Ohio e que a sua campanha continua a prometer é improvável, decorrente de uma razão em grande medida paradoxal - a sua experiência.
À primeira vista, uma candidata que anuncia a sua experiência e tem conhecimentos detalhados sobre os principais dossiers e problemas de política pública e de questões internacionais não devia ter grande dificuldade em abafar politicamente Barack Obama. Não devia, mas está a ter. Porquê? Porque parece que a experiência dos candidatos tende a não ser o critério decisivo para os eleitores americanos. Veja-se as eleições de Bush, Clinton, Reagan, Roosevelt e Theodore Roosevelt: todos eles eleitos e inexperientes.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home