domingo, março 16, 2008

Almanaque do Povo

I have no desire to monetize this blog: Frank Warren, o criador do projecto Post Secret, gere o lugar sem publicidade mais visitado da bloga. Vai daí um espertalhaço, provável enésimo, propõe-lhe aquela coisa muito em moda de transformar as palavras em links-surpresa com publicidade a grandes marcas. Ali, onde o acolhimento é propositada e literalmente gratuito para honrar palavras que o não são. Um mui polido Frank lá o despacha, sem mais, só com um itálico lapidar. Malta assim não entende outro tipo de revenue.

A Esfera: Aproveitando o tanto que se tem falado em ensino, chamo a atenção para a exposição de manuscritos Sphaera Mundi, em exibição até finais de Abril na Biblioteca Nacional. Por eles se pode seguir o fio de quase duzentos anos (1590-1759) de estudo das ciências físicas e matemáticas no colégio jesuíta de Santo Antão. Ali ensinaram mestres vindos de diferentes pontos do continente europeu, e ali, entre a tradição e a novidade, se aprendeu um mundo em progressivo conhecimento de si mesmo.

SxSW: O South by Southwest já não é o que era, um simples festival de música. O famoso meeting texano tem-se diversificado, e está agora tripartido. No SxSWInteractive, encontro anual com mais de uma dúzia de anos repetido na semana passada, milhares de uber-geeks tomaram o pulso ao que se faz às tendências para os próximos tempos. Para saber de algumas dessas novidades, porque não começar pelos vencedores dos Web Awards deste ano?

Cantinho das reclamações: Acresce a mais esta manifestação de à-vontadinha tão típico da Portugal Telecom a enorme dificuldade em compatibilizar uma das virtudes do serviço MEO - a possibilidade de gravar múltiplos programas em unidade ou série - com o à-vontadinha tão típico das televisões portuguesas, exímias na finta das grelhas.

Standing tall, standing up, or just standing there?: O que fazem mulheres como Hillary Rodham Clinton, Dina Matos McGreevey, Suzanne Craig, ou agora Silda Spitzer no enquadramento televisivo das confrangedoras declarações dos seus esposos? Tento perceber, mas não percebo.
[Imagem: capa do livro homónimo de Charlotte de La Tour, 1822]

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger CLeone disse...

As srªs fazem o seu papel, não de «mulheres» mas de «primeiras damas»...
A sphaera mundi dá de facto que pensar, um pouco a contracorrente do que habitualmente pensamos sobre o iluminismo e POrtugal...se houvesse alguém que fizesse uma crítica literária em boa forma a este catálogo, sei de uma revista que a publciaria de muito bom grado...

2:57 da tarde  
Anonymous lapa disse...

http://palcopiniao.blogspot.com/search/label/C%C3%82MARA%20MUNICIPAL%20DE%20COIMBRA%20URBANISMO

DIVULGUE ILEGALIDADES... OBRIGADO!

10:10 da manhã  
Blogger Ana Cláudia Vicente disse...

Carlos,
ser "srª de" devia dar direito a embaraço e afastamento; curioso é que precedente histórico para tal, lá pelos EEUU, mas estas senhoras optaram por uma estranha forma de modernidade.
Quanto à crítica ao catálogo, se Maio for a tempo, conheço alguém interessada em fazê-la :)

Lapa,
espreitaremos.

10:40 da tarde  
Blogger CLeone disse...

olá
não me parece assim tão estranho, nem restrito aos EUA, mas vejo sempre isto pelo lado institucional - se querem ser «primeiras damas» não é só para o que é bom... mas acho que estas coisas pessoais empoladas (pelo próprios) lhes caem na cabeça sempre, como os comentários que fiz ao post de hoje (Quarta) exemplificam.
E Maio, maduro Maio, é óptima altura para uma crítica de 6-8 mil caracteres, a surgir em Setembro e devidamente recompensada :) Fico descansado, então!

2:28 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home