quinta-feira, maio 24, 2007

Partir o país ao meio.

Parece que Almeida Santos receia que uma ponte dinamitada seja motivo suficiente para partir Portugal ao meio e inviabilizar a construção do novo aeroporto de Lisboa na margem esquerda do rio Tejo. Não era preciso ir tão longe! Bastava que recordasse os tempos do bloqueio da estrada nacional n.º 1 por alturas do Rio Maior em 1975, ou da ponte doutor Oliveira Salazar no estertor do “cavaquismo” e que muitos jovens turcos socialistas apoiaram sem qualquer hesitação e enorme impunidade… política, está bom de ver. Quero com isto dizer, que para partir ao meio um país como Portugal não é necessário pôr dinamite por baixo ou por cima das pontes. Bastam do governos da estirpe deste que agora temos, no ano da graça de 2007.

Etiquetas:

1 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

Até tu Almeidq Santos!

Cumprimentos

11:40 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home