sexta-feira, maio 25, 2007

Leituras para o Povo: Gabinetes de Imagem no tempo de Luís XIV


Vi nas livrarias a tradução portuguesa da obra de Peter Burke, A Fabricação do Rei : A construção da imagem pública de Luís XIV, embora na net só tenha encontrado referências à edição brasileira. Seja em português de aquém ou além Atlântico (o autor até é casado com uma brasileira), ou no original inglês, Burke é um excelente historiador da cultura e foi um professor que muito apreciei. A obra, que não li na versão lusa, promete, em todo o caso, cruzar interesses de povos frequentemente desencontrados: os fãs da história da arte, e os adeptos do estudo da política.
Talvez a obra de Burke também permita que em Portugal se deixe de dizer (ignorantemente) que hoje os políticos são publicitados como se fossem champôs. Para se dizer (mais correctamente) que hoje os champôs e até a mais irritante lixivia têm ao seu serviço uma máquina de propaganda que durante milhares de anos foi reservada apenas aos reis. É que nunca (em tempo algum) houve políticos de sucesso que tivessem descuidado da sua imagem. Mudaram-se as vestimentas (muito) e os meios (alguma coisa), mudaram-se os temas (bastante menos), mas a preocupação com projectar a imagem certa junto do povo permanece. Qual é o político que em democracia que se pode dar ao luxo de projectar um má imagem junto do povo que o elege? E afinal, em geral, quem é que gosta de parecer mal?

Etiquetas: ,

2 Comments:

Blogger Pedro Picoito disse...

O Burke é aquela máquina. Estou mortinho por ler o livro, mas acho que não vou conseguir arranjar tempo...

9:30 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Este mal de tempo que nos aflige a todos...

Bruno C Reis

1:19 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home