quarta-feira, maio 24, 2006

Uma vez na vida!

4 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

E enquanto se envolvem em guerras étnicas, destruindo o que lhes tinham ajudado a reconstruir, no petróleo, optaram pela ENI em detrimento da Galp.

11:34 da tarde  
Blogger bruno cardoso reis disse...

Fernando, ainda bem que finalmente estamos de acordo quanto à necessidade de descolonizar!

1:18 da manhã  
Blogger Fernando Martins disse...

Se optaram pela ENI o problema é deles! Não porque razão, e assim sem mais, devem os portugueses ficar amuados por isso. Os timorenses fazem o que querem ou que podem neste como noutros domínios. Para isso conquistaram a sua independência ao fim de séculos de colonialismo europeu e javanês.

1:47 da manhã  
Blogger Marco disse...

Invocamos que se trata de um problema interno para não intervir.

Não foi isso que se fez no Ruanda, na Libéria, na Serra Leoa...?

E depois que diz hoje que é um problema interno, amanhã virá lamentar a incapacidade de intervenção dos governos ocidentais e da ONU?

Invocar a condição de "problema interno" não equivale a pactuar com um potencial genocídio?

Quando um Estado se desintegra ou se torna incapaz de assegurar a paz e a tranquilidade das suas populações, então a Comunidade Internacional deve intervir (com mandato da ONU, evidentemente).

NOTA: Invocar a questão GALP-ENI no caso de Timor é uma atitude mesquinha.

9:37 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home