segunda-feira, fevereiro 18, 2008

A casa de campo

A retirada que anunciei há tempos é for real. Alguém que é uma autoridade nestas coisas já a deu como um dos factos de 2007. Faltava uma despedida formal (estão a lê-la) e uma explicação (que se segue). O blogue colectivo é um género de casa de cidade, com compromissos e exposição diária, e dessa vida, mesmo que só em termos cibernáuticos, desinteressei-me; isto é diferente de desaparecer, pois implica ir para algum lado, uma casa de campo, que é como vejo o blogue pessoal – longe da urbana feira de vaidades, de difícil acesso e pouco frequentado, no qual vou depositando e limando coisas feitas noutro ritmo. Sempre que valores mais altos se levantam, Vale de Lobos ou Beaconsfield são o destino obvio, mas sempre com a porta aberta para os amigos ou para quem vier por bem. A rivederci...

4 Comments:

Blogger Pedro Picoito disse...

Eu, uma autoridade?
Volta, Luís, estás perdoado...

11:53 da tarde  
Blogger Fernando Martins disse...

Luís, passarei pela tua casa de campo. Um abraço.

9:29 da manhã  
Blogger João Miguel Almeida disse...

E o Amigo do Povo vai ficando mais pobre...Felizmente, nos tempos que correm, até as vilas campestres têm restaurantes chineses. Hei-de vistar a casa de campo, mas também nos encontramos por aqui, na cidade.

11:38 da manhã  
Blogger Ana Cláudia Vicente disse...

Assim sendo, cá ou lá, a ritmo campestre ou urbano, que tudo te corra pelo melhor e que a gente te vá podendo ler, caro Luís. Abraço,

9:14 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home