quarta-feira, novembro 07, 2007

A Revolução de Outubro foi em Novembro (Leituras para o Povo)

A primeira revolução comunista vitoriosa - ou mais precisamente golpe de Estado - teve lugar faz hoje 90 anos na Rússia, o Estado mais frágil e portanto mais atingido por aquele que foi um dos anos mais terríveis da história da Europa: 1917. Conhecida por Revolução de Outubro - porque o calendário russo, como mais algumas coisas, estava atrasado face ao resto da Europa - teve na verdade lugar a 9 de Novembro. O mais inofensivo de muitos equívocos.

Os resultados foram terríveis, trágicos: a utopia agora, tudo para os trabalhadores e os camponeses já, acabou logo em 1918 na instalação da ditadura. Em Janeiro de 1918 os comunistas dissolveram a Assembleia Constituinte em que o partido livremente mais votado foram os Socialistas de Kerensky (expulso por eles do Palácio de Inverno no tal Outubro vermelho)! Acabou, sobretudo, em 1991, depois de milhões de mortos, no mais completo colapso político e económico.

Dessa história resultaram duas das obras maiores da historiografia contemporânea. De Marc Ferro, o clássico que estabeleceu um novo patamar - La Révolution de 1917. De Orlando Figes, um dos mais bem escritos livros - A People's Tragedy - que conheço da historiografia britânica. O povo tem muito que aprender com estes noventa anos passados.

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger João Miguel Almeida disse...

Não li e lerei quando tiver oportunidade. Mas acho que estas leituras não deviam ser só para o povo. A leitura também devia ser aconselhada a Putin que mandou reescrever os manuais de História reabilitando Estaline como nacionalista e homem de Estado. E já agora também a José Sócrates que tem relações tão amigáveis com Putin.

11:20 da tarde  
Blogger bruno cardoso reis disse...

Não me apercebi de que Sócrates tivesse passado da diplomacia para a amizade. Pensei que as férias juntos estivessem já reservadas pelo Presidente Bush que famosamente declarou que Putin tinha uma bela alma. Mas parece-me que qualquer deles beneficiaria com as leituras.

Mas se trata de perceber Putin há trabalhos mais recentes, mais específicos e mais pertinentes, não estamos seguramente e felizmente de regresso a 1917 ou 1937.

7:22 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home