domingo, junho 03, 2007

Sócrates na Rússia e Fernando Martins no País dos Sovietes

Sócrates foi à Rússia fazer o mesmo que todos os países da UE tentam fazer: conquistar mercados e falar com um “parceiro estratégico” (segundo os documentos oficiais europeus). Por exemplo, a grande preocupação dos sempre nacionalistas e frequentemente russófobos polacos neste momento é... o boicote russo à importação da sua carninha.

Quem não acompanha estas questões provavelmente ignora, mas devia se quer escrever sobre o assunto, que os EUA e o a União Europeia acertaram o fim dos ataques públicos a Putin. Se Sócrates fosse lá pregar faria uma figura ridícula. A justificação dessa opção é simples: como há eleições à porta na Rússia em que a grande mais-valia dos apoiantes de Putin é a sua imagem de homem forte, ele irá responder de forma agressiva a qualquer crítica externa. Isso não excluiu, disse Sócrates em frente a Putin, a troca franca de impressões sobre problemas pendentes (nomeadamente de direitos humanos).

Porque é que Putin se interessa por Portugal? Porque Portugal faz parte do trio que preside à União Europeia, a tal coisa esquisita que os nossos “realistas” não se cansam de dizer que não serve para nada.

PS - O Fernando Martins brinda-me, nos comentários a este poste tão esmerado com o epíteto de esfregona do governo PS. Confesso que estou um pouco desapontado. Só isso?! Vê lá Fernando ainda vão pensar que estás a censurar a tua linguagem! Mas olha que não foram os insultos do Daniel Oliveira e não serão os teus que me impedirão de apoiar este governo quando me apetecer. Achas que eu ligo alguma coisa ao argumento de que se prova independência criticando o governo?! E eu a pensar que eras um emancipado dos complexos pré-25 de Abril! A liberdade de expressão por acaso só serve para criticar o governo? O que me interessou mais não foi o teu argumento foi uma linguagem que considerei de mau-gosto. Não me digas que ficaste ofendido com o comentário a esse propósito?! Então onde está a tua capacidade de encaixe?!?! (Dispenso-me de especular sobre quais serão os teus interesses escusos nestes ataques ao governo, porque essa conversa de taberna não me interessa.) Quanto às minhas ambições, fica descansado: tanto quanto consigo ver são académicas, e aí tu tens mais poder do que o governo.

1 Comments:

Blogger Sérgio Nicolae disse...

Meu caro Bruno
Já assisti ao controleiro mor atacar-te no Barnabé e agora vejo este triste fazer o mesmo porque não gostam de sentir as suas certezas absolutas postas em causa.
Continua assim, ser atacado por determinadas pessoas só é sinónimo de qualidade.
Um abraço

6:16 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home