terça-feira, abril 03, 2007

Livro de Ponto


Quem compra ou consulta livros velhos convive com rabiscos esquisitos, pontos de interrogação avulsos, sublinhados bêbados, e nem por isso se amofina. Digo, não me amofino. Neste opúsculo, porém, encontrei o cúmulo da retentividade literata: o que terá levado o anterior proprietário a trancar dezenas e dezenas de parágrafos com a data da sua leitura, como quem ordena a uma mensagem de voz - confundindo-a com um telefonema - que fique em espera?

O marcador é reprodução de uma antiga cédula de excomunhão por dano patrimonial à Biblioteca da Universidade de Salamanca. Diz que já não se usa.

2 Comments:

Blogger Pedro Picoito disse...

Muito bom. São posts assim que nos lembram as coisas que só cabem na blogosfera.

12:34 da tarde  
Blogger Ana Cláudia Vicente disse...

Olá, Pedro! E viva a blogo-singularidade, pois então :)

11:12 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home