quarta-feira, março 07, 2007

O momento Chávez do nosso Ministério da Justiça

Todos os anos o Departamento de Estado norte-americano produz um documento no qual analisa a situação dos direitos humanos em todo o mundo, Estado a Estado. Mais uma vez foi crítico para com Portugal por causa, entre outros temas, de abusos cometidos pelas forças policiais e pelo abuso no recurso à prisão preventiva. O Ministério de António Costa, que não admite uma crítica e só gosta de elogios, veio atirar, mais uma vez, areia para os olhos dos portugueses. Apela ao seu patriotismo mais primário e ao anti-americanismo mais básico, gritando que o Departamento de Estado não tem legitimidade para dizer e para escrever aquilo que disse e escreveu. Eu, por mim, só queria uma de duas coisas por parte do Ministério da Justiça. Ou um desmentido categórico ou uma resposta contendo as medidas que têm vindo sendo adoptadas pelo Governos, e que serão adoptadas, para que em Portugal não se desrespeitem, como se desrespeitam, os direitos humanos às mãos do Estado.
Adenda: O link para o relatório sobre Portugal é este. A entrada geral é esta.

4 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

Peço muita desculpa, mas se o relatório fosse de autoria com alguma credibilidade, eu também acho que o Costa devia responder reportando-se ao conteúdo do relatório.

Agora vindo de onde vem, eu percebo e até acho que o Costa foi meigo. E se um nosso suposto «Departamento de Estado» se pusesse a criticar os direitos humanos nos EUA, como reagiria o governo dos EUA?

1:56 da tarde  
Blogger Fernando Martins disse...

Porque razão não tem o relatório do Departamento de Estado qualquer credibilidade? Nunca antes ouvi uma tal acusação? Suponho que nada terá que ver com anti-americanismo.
De qualquer modo presumo que o meu leitor/leitora, considera que todas as acusações constantes no relatório são falsas. Se é verdade, se as acusações são todas elas falsas, passarei a viver mais descansado.

3:19 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Basta dizer (como afirmou, e muito bem, um sindicalista - e eu nem sou sindicalizado) que basta haver pena de morte no país a que esse departamento de estado pertence para o que vem no relatório não me merecer a mínima.

Já agora, o que virá no tal relatório sobre a Arábia Saudita?

Pode chamar a isto anti-americanismo, é com o FM.

4:45 da tarde  
Blogger Ana Cláudia Vicente disse...

Off-Topic-Alert: Fernando (e já agora todos os outros AmigosDoPovo menos o João, que já respondeu positivamente), recebeste o mail-circular de há uns dias, sobre a data do tão adiado/aguardado jantar?

Se não, manda-me o teu e-mail activo para eu reenviar, sim?

7:48 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home