quinta-feira, dezembro 14, 2006

Loyola de Palacio (1950-2006)

Ouvi a notícia hoje de manhã e, também por isso, este post chega com atraso. Morta Loyola de Palacio sente-se que a política - e não apenas a Espanhola - fica mais vazia. Coloquemo-la ao lado de muitos e muitas que em Espanha e por esse mundo fora acreditam existir politicamente - e até há quem acredite que eles existem - e não será difícil concluir que aquela que foi ministra da agricultura de Aznar, sua indefectível e sua crítica, e "vice-presidenta" da Comissão Europeia, tinha uma dimensão dificilmente repetível. Coloquemo-la ao lado dos e das grandes que passaram por este mundo nos últimos vinte anos, e Loyola de Palacio parecerá estar naturalmente entre os seus pares. Morre ainda na "força da vida", com tanto para dar ao PP, a Espanha e à Europa. Pode ser que deixado semente. Quero acreditar que sim! Desde logo por ser enterrada junto dos seus no País Basco.
Vale a pena ler estas notícias escritas a propósito do seu falecimento: aqui, aqui e aqui. Também se podem a aproveitar os inúmeros e bons links em cada uma delas.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home