domingo, junho 18, 2006

Reformistas e Revolucionários da Bola

Nestas coisas da selecção parece que há os revolucionários, como o Francisco José Viegas, que queriam tudo de um vez e Portugal a jogar como a Argentina já. E depois há os reformistas, como o Nuno Sousa, que se contentam que pelo menos nos vamos esforçando no sentido certo. Eu estou com os reformistas de cabeça e com os revolucionários de coração.
ADENDA - Direito de (boa) resposta.

FOTO: http://www.humornanet.com

1 Comments:

Anonymous propranolol disse...

E vamos lá, Bruno Cardoso, que até nem está mal pensado. Eu cá concordo consigo.

2:02 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home