segunda-feira, julho 23, 2007

D. Juan de Bourbon, conde de Barcelona

Agora que está a tornar-se moda atacar a monarquia espanhola e o rei D. Juan Carlos I, há que lembrar a figura de seu pai. Ao contrário do que querem os sectários republicanos, a legitimidade de D. Juan Carlos I não lhe vem de Franco o ter nomeado sucessor nem sequer do juramento que o rei fez ainda dentro do regime franquista para se tornar chefe do Estado espanhol (ver aqui); foi a abdicação formal de D. Juan de Bourbon, conde de Barcelona, seu pai - numa cerimónia que se vê logo no início deste vídeo (e que teve lugar em 1977) - que o consagrou rei legítimo de Espanha. A entrada em vigor da Constituição de 1978, plebiscitada pelo povo espanhol, confirmou a monarquia constitucional e parlamentar e a dinastia reinante. Esta é a verdadeira base de legitimidade da Casa Real espanhola. Tudo o resto é incitamento ao ódio e à demagogia (mistura em que os anti-monárquicos são especialistas).



P.S. Dito isto, é para mim evidente que deve ser repudiado o acto de censura (mesmo que emanado de uma autoridade judicial) de que foi recentemente alvo a revista "Es Jueves"; este tipo de medidas "preventivas" são um mau precedente e estão longe de "defender" a Casa Real.

1 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

"Tudo o resto é incitamento ao ódio e à demagogia"
¿?

9:45 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home