domingo, fevereiro 11, 2007

O que aí vem.

Ganharam as “luzes” e perderam as “trevas”. Mas, e sobretudo, o primeiro-ministro José Sócrates ganhou em toda a linha. Se os contentinhos da esquerda do PS, do PCP e do BE pensam que a vitória do “sim” lhe faz politicamente bem, estão redondamente enganados. Ser-lhes-á agora, e mais do que nunca, muito difícil fazer oposição a este Governo ou influenciar a sua governação em questões substanciais. Mas sempre lhes resta, claro está, andar a morder as canelas ao Governo por causa daquilo que será a incapacidade do Estado para aplicar uma lei que liberalize o aborto. Isto presumindo que a maioria dos activistas do “sim” são gente de bem. Mas mesmo isso será pouco, muito pouco. A esquerda da esquerda, de facto, teve uma vitória de Pirro. O futuro confirmará que esta esquerda da esquerda ganhou no acessório para ser derrotada em toda a linha naquilo que é e será substancial. Amanhã, e se ignorarmos a questão jurídico-política que a elevada abstenção poderá suscitar – mas que eu não vejo como –, o Governo e José Sócrates estarão mais fortes. Valha a verdade que bem precisam.

1 Comments:

Anonymous FT disse...

Mesmo à medida, esta leitura. Se tivesse vencido o "não", perderiam os que diz terem tido uma vitória de pirro?

1:58 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home