domingo, novembro 26, 2006

Mário Cesariny (1923-2006)


Tudo está
eternamente
escrito
(Spinosa)

Tudo está
eternamente
em Quito
(Uma Rosa)

1 Comments:

Blogger Luís Aguiar Santos disse...

Um dos mais curtos poemas de sempre, e o meu favorito de Cesariny:

"Ama como a estrada começa..."

1:05 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home