domingo, novembro 12, 2006

Clássicos para o Povo: Portugal hoje, Machiavelli ontem


Há que ter em conta que nada há de mais difícil de manejar, de sucesso mais incerto, e de mor perigo, do que iniciar mudanças na disposição de um Estado. O reformador faz inimigos entre todos aqueles que prosperavam com a velha ordem das coisas, e recebe apenas apoio incerto do que poderão vir beneficiar com as novidades. O apoio destes últimos é temeroso: em parte porque receiam os adversários das reformas que têm os direitos adquiridos do seu lado; em parte, porque os homens são por norma desconfiados, e não aceitam realmente as novidades até as terem experimentado. [...] E para além do mais a rua é volúvel, é fácil de convencer, mas é difícil de manter nessa convicção [...]

Niccolò Machiavelli, O Príncipe, Livro VI ("Dos principados novos...")
PS – Incito todos os meus colegas de blogues nados ou educados no pós-25 de Abril a mostrarem que leram os clássicos. Vamos, todos juntos, resolver um dos problemas mais urgentes do país!

2 Comments:

Blogger pvnam disse...

«mini-spam» ----> SEPARATISMO NA EUROPA

--- Andam por aí muitos Idiotas... que não percebem que não existe nenhuma Invasão!!!

--- Uma Invasão é uma acção hostil!...
--- Aquilo que está a acontecer na Europa é... uma Gestão na entrada de imigrantes... para que o pessoal possa andar na Curtição-Parasita... ou seja, o pessoal [vulgo Parasita Branco]:
-1- Pretende andar no Planeta a curtir mão-de-obra servil imigrante ao 'preço da chuva'...
-2- Pretende andar no Planeta a curtir a existência de alguém que pague as Pensões de Reforma [apesar de... nem sequer constituírem uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica!!!]

--- Não sejam Idiotas!!!
--- O caminho a seguir... não é andar a 'lamber-as-botas' à Maioria (vulgo Parasita Branco)!!!
--- O caminho a seguir... é declarar 'guerra' à Maioria (vulgo Parasita Branco)!...Ou seja:
(...antes que seja tarde demais...)
-> É urgente reivindicar o LEGÍTIMO Direito ao SEPARATISMO ÉTNICO AUTOCTONE (a divisão dos países):
------> 1) um espaço ( 50% ) de Competição Global: para os 'Globalization-Lovers'...;
------> 2) outro espaço ( 50% ) de Reserva Natural de Povos Nativos: para a preservação das Identidades Étnicas Autóctones -> será para aqueles europeus (uma minoria) que pretendem estar no Planeta - com dignidade, coragem e determinação - a Lutar pela Sobrevivência da SUA Identidade.
{ ver: separatismo-50 }

NOTA: O Parasita Branco (a maioria dos europeus) é um Parasita engenhoso: para eles "os maus" são todos aqueles que se opõem à Curtição-Parasita...... consequentemente...... [com o objectivo de branquear a sua Parasitagem no Planeta] eles são INTOLERANTES para com a existência de Estados Étnicos para a preservação das Identidades Étnicas Autóctones...... porque...... a Ocupação da Europa por outros Povos - SUBSTITUIÇÃO POPULACIONAL - deve ser considerada um processo «perfeitamente natural»...... e não...... o resultado da acção de um Bando de Parasitas que pretende andar no Planeta a Curtir à custa dos OUTROS...

9:58 da tarde  
Blogger Sofocleto disse...

A Machiavelli hoje:

Esta foi a resposta do “Correspondente para os assuntos do Médio Oriente» Aasif Mandvi, do Daily Show, à pergunta de Jon Stewart sobre a descrição que a Secretária de Estado Condoleezza Rice fez da horrível violência no Médio Oriente, chamando-lhe «dores de parto». Rice acrescentou também que cada crise traz consigo uma oportunidade.

Jon Stewart: Então não há ressentimentos pelas mudanças terem sido impingidas aí?

Aasif: Não, não, de forma nenhuma. Ao longo dos anos, habituámo-nos a pensar em nós como vocês pensam de nós: minúsculas gotas abstractas num possível campo petrolífero. Estamos sempre desejosos de experimentar as últimas teorias dos vossos cientistas políticos.


Jon Stewart: É uma forma incrível de enfrentar uma situação terrível.

Aasif: Penso que não é diferente da forma como a vossa nação reagiu aos acontecimentos do 11 de Setembro. Um dia difícil, uma grande oportunidade.

Vídeo – 4:18m

10:07 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home