segunda-feira, outubro 23, 2006

Véu


O debate político britânico anda agitado pela questão do Niqab ou véu negro completo. A questão é complexa. Ninguém defendeu a proibição do dito. Mas o ministro Jack Straw veio dizer a propósito que as comunidades muçulmanas também tinham de fazer um esforço para se integrar e dialogar com o resto da sociedade britânica e que o niqab era uma forma de se auto marginalizarem. Blair apoiou. Tudo isto veio a propósito de uma professora substituta, ou algo assim, que decidiu a certa altura começar a usar o véu completo e foi despedida de uma escola pública como resultado disso. (Uma decisão considerada legal pelo tribunal de primeira instância.)

O que eu posso testemunhar é que o niqab realmente nem sempre dá muito jeito. Certa vez estava eu a enviar uma encomenda no Post Office (estação de correios para os amigos portugueses) e tive de remendar a coladura do embrulho. Quando levantei a encomenda o niqab da dama em frente veio agarrado. Fiquei naturalmente sem saber pela expressão se tinha ficado furiosa ou não. Mas desconfio que não. Pois respondeu ao meu atrapalhado so sorry (depois de ter descolado o pacote do niqab) num inglês muito posh: It's perfectly all right! Em suma... as aparências enganam.

2 Comments:

Anonymous Bakunin disse...

E temos também o médico ginecologista parisienese que foi agredido pelo marido islamista da paciente que ele se preparava para auscultar. Como dizia o outro, a religião é mesmo o ópio do povo e agora à escala global.

10:24 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Isso que aconteceu ao Bruno com o niqab da vizinha também poderia ter acontecido se ela usasse uma saia comprida, à ocidental. A saia viria agarrada ao embrulho. Nada de original no niqab, portanto, neste ponto.

Luís Lavoura

9:54 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home