terça-feira, outubro 17, 2006

Revista de Livros: Kissinger e as lições do passado


Um dos mais reputados historiadores norte-americanos, Robert Beisner, acaba de publicar uma biografia do chefe da diplomacia norte-americana aquando da criação do sistema internacional da Guerra Fria: Dean Acheson. A Life in the Cold War.

O New York Times oferece-nos uma recensão deste livro pelo ilustre sucessor de Acheson, o não menos famoso Henry Kissinger. Vale a pena ler este interessante jogo de espelhos. Deixo duas amostras.
Comicamente Kissinger começa por afirmar que ‘Dean Acheson was perhaps the most vilified secretary of state in modern American history’ sendo ele próprio um possível recipiente deste prémio de vilão preferido da diplomacia norte-americana.
Mas Kissinger termina o seu texto de forma mais séria citando um dos discursos finais de Acheson como um exemplo de que o seu percurso e reflexões oferecem importantes lições para a actualidade:

Americans must reconcile themselves to “limited objectives” and work in congress with others, for an essential part of American power was the “ability to evoke support from others — an ability quite as important as the capacity to compel.”
É bom ler uns realistas a sério de vez em quando.
IMAGEM: www.time.com

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home