quinta-feira, março 02, 2006

Dia Mundial do Livro e outros dias felizes


As livrarias aqui comemoram oferecendo descontos vários e selecções de livros sobre Londres acompanhados de um guia literário da cidade cortesia da municipalidade.

Entre os finalistas para o final que mais se gostaria de ver alterado está 1984 de Orwell. Por mim, confesso: está bem como está. Devo fazer parte daquele quinto dos homens que, informa a sondagem do Guardian, gostam de finais perturbadores. Nada tenha contra divertimentos literários, bem pelo contrário, e menos ainda contra alguém da monta de Austen. Mas nem toda a arte tem de ser um prazer simples: o paradoxal belo horrível do velho Aristósteles é a chave de muitas obras-primas.

Recordemos esse Orwelliano final (sempre) tão apropriado aos tempos que correm: He gazed up at the enormous face. Forty years it had taken him to learn what kind of smile was hidden beneath the dark moustache. O cruel, needless misunderstanding! O stubborn, self-willed exile from the loving breast! Two gin-scented tears trickled down the sides of his nose. But it was all right, everything was all right, the struggle was finished. He had won the victory over himself. He loved Big Brother.

1 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

Versos para o Profeta & Companhia


Meus senhores eu sou Maomé

que lava a cara, que lava os olhos

que lava a rata e os entrefolhos

que lava a nabiça e os agriões

que lava a piça e os colhões

que lava as damas e o que está vago

pois lava as mamas e por onde cago.


Meus senhores aqui está o Profeta

que rega a salsa e o rabanete dos mouros

que lava a língua a quem faz minete

que lava o chibo mesmo da rasca

tira o cheiro a bacalhau da lasca

que bebe o árabe que bebe o porco

que lava a dona e o berbigão


Meus senhores aqui está o Profeta

que lava os olhos e os grelinhos

que lava a cona e os paninhos

que lava o sangue das grandes lutas

que lava sérias e lava putas

apaga o lume e o borralho

e que lava as guelras ao caralho


Meus senhores aqui está o Profeta

que rega as rosas e os manjericos

que lava o bidé, lava penicos

tira mau cheiro das algibeiras

dá de beber às fressureiras

lava a tromba a qualquer mouro e

lava a boca depois de um broche.

QUAES CUNQUE FINDIT
MAOMÉ É RABO !
Quitéria é Grande !

www.riapa.pt.to

8:03 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home