quarta-feira, junho 04, 2008

O despertar para a crise alimentar?

A crise actual da escassez de alimentos não parece ser redutível a uma só causa, seja ela a pressão de hábitos alimentares, o aumento do custo dos combustíveis, das matérias-primas ou a mera especulação. Seja qual for a combinação dos elementos que a originaram, uma coisa parece ser certa: uma intervenção na área alimentar é inseparável de um projecto de desenvolvimento sustentável para o conjunto da civilização. Jaime Silva parece ter finalmente focada a sua atenção neste problema de sustentabilidade humana e visa a promoção de medidas imediatas através da cooperação internacional. Falta só saber as suas orientações estratégicas...

2 Comments:

Blogger Ana Cláudia Vicente disse...

David,
Silva tem sido desde o início criticado por algumas corporações do sector, e não tem tido lá muito "boa imprensa" (não é dos ministros com "pior imprensa", também), mas a verdade é que ele é alguém que chega a ministro com longa experiência em políticas agrícolas, e detém considerável peso ao nível negocial em instâncias europeias (é conferir o seu currículo para perceber como e porquê). É curioso: se calhar não haverá muitos no sector tão habilitados como ele, e no entanto é do ministros da Agricultura com menor visibilidade na comunicação social de que me lembro; se calhar é por ainda não ter comido mioleira de vaca em directo :)

11:04 da tarde  
Blogger David Soares disse...

É verdade, tem passado algo despercebido na comunicação social, apesar de ultimamente estar na ribalta devido à questão das pescas e à sua participação em conferências internacionais sobre a competitividade da indústria alimentar.
O trabalho do político na cena nacional deveria ser semelhante ao de um árbitro num jogo de futebol: passar despercebido é muitas vezes sinónimo de um bom trabalho.

9:20 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home