quinta-feira, maio 22, 2008

Ataques a imigrantes

Desde o início do ano que se registam, com uma frequência cada vez maior, na África do Sul, ataques aos imigrantes ilegais, sob a desculpa autóctone de falta de trabalho decorrente da presença de zimbaueanos e moçambicanos. O Congresso dos Sindicatos Sul-Africanos (COSATU) reconheceu que os problemas económicos sul-africanos não se devem à imigração. Bem pelo contrário, foi à custa desta que se tem desenvolvido o tecido económico sul-africano.
Paradoxalmente, ou talvez não, os imigrantes são o alvo de um povo que parece movido por um antigo refugiado dos anos do regime de apartheid e que voltou ao país sob a protecção do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados. É preciso não esquecer as disputas entre o presidente Thabo Mbeki que tem sido tolerante com o Zimbabué e Jacob Zuma, que quer uma maior pressão sobre Mugabe. Poderão estes distúrbios e desacatos estarem relacionados com o Zimbabué e com o Congo?

1 Comments:

Blogger MFerrer disse...

De facto não sei o gráu de influência, quer do Zimbabwe quer do Congo.
Mas, modéstia à parte, a minha opinião é de que o instinto de classe dos explorados, dos marginalizados, cansados de terem sido "constituídos" como um vastíssimo "exército industrial de reserva", de mão-de-obra sempre disponível e a quem, os restos do Apartheid, foram recusados, se fartou de esperar por migalhas e, talvez, manipulada por provocadores, acabou por se voltar contra outros, ainda mais pobres e miseráveis: os imigrantes que evidentemente aceitam qq trabalho e a qq preço...
Tenho como inevitável que esse lumpen, abandonado à sua sorte, sem casa, sem água, sem trabalho, um dia vai descobrir quem é realmente o seu inimigo. Os verdadeiros herdeiros do Apartheid, já encerrados em vilas e casas blindadas e guardadas à vista, e agora de qq cor, vão descobrir, pelas piores razões, as razões dos mais desprotegidos na sociedade.

12:40 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home