quarta-feira, outubro 03, 2007

O Inspector Sacrificado e o Diplomata Ausente


As declarações mal-avisadas de um inspector da Polícia Judiciária, responsável pela investigação do caso do desaparecimento de Madeleine McCann, são apenas mais um episódio do completo falhanço do governo em responder com uma estratégia de comunicação clara a esta crise.

Gastam-se milhões a promover o Allgarve. (Eu sei, o desastre vinha-se anunciando de longe). Mas depois a diplomacia pública portuguesa é inexistente. E não teria que violar nenhum segredo da justiça, tantos são os buracos na forma primária como os órgãos de comunicação social inglesa geralmente tem tratado do caso. A imprensa britânica ataca a justiça e a polícia portuguesa com mais impunidade do que o faz em relação a qualquer república das bananas responsável pelas piores atrocidades de Estado.
Pode ser que tudo passe. Mas duvido que não deixe alguma mácula. E afinal Portugal até é segundo a britânica Economist (cito de memória, mas os nossos diplomatas devem ter o respectivo clipping) o quinto país mais seguro do mundo (e os melhores qualificados não têm muito sol). E afinal até parece que a alta tecnologia canina britânica é altamente falível, especialmente quando o seu olfacto aponta para o casal... britânico. Uma história muito triste a todos os níveis.

Imagem: Sir Joshua Reynolds, George Selwyn [and his dog] in http://www.tate.org.uk/

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home