quinta-feira, abril 26, 2007

O Camarada Rangel no País das Maravilhas

O discurso do camarada Paulo Rangel deu alegrias extremas a alguma esquerda social-democrata. Eu, de início, ainda pensei que se tratava do ex-secretário de Estado do ex-primeiro ministro Santana Lopes, esse espelho de rigor governativo, modéstia pessoal e virtudes democráticas (o tal que parece que tanto pressionou a TVI que a levou a pôr na rua Marcelo Rebelo de Sousa.) Mas certamente é engano meu, pois a desfaçatez não chegaria a tanto.

Gostei de ver, em todo o caso, o PPD voltar aos bons e velhos tempos revolucionários (não tarda tornam a alinhar nas nacionalizações para combater nublosas concentrações de poder). Gostei de ver esta fuga para frente (ou será para trás?). É a melhor confirmação do esgotamento do discurso crítico de direita sobre o 25 de Abril de que falei no poste anterior sobre a revolução democrática portuguesa. Mas duvido que faça grande mossa (excepto no próprio PSD). O populismo raramente dá grandes frutos, sobretudo em partidos que (modestamente, claro) aspiram ao poder.

Etiquetas: ,

1 Comments:

Blogger floreseabelhas disse...

Clap! Clap! Clap!

6:33 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home