terça-feira, dezembro 05, 2006

360º

Ao ler este curioso texto da autoria de José Medeiros Ferreira sobre a “obesidade infantil” do €uro, lembrei-me que também o velho escudo, o do dr. Salazar, sofreu de enfermidade idêntica. Andámos, andámos – quase quatro décadas – e temos um €uro que, na sua robustez e nas razões para a mesma, deixaria muito feliz o velho professor da Universidade de Coimbra. Talvez valesse a pena pensar um pouco no assunto. Pode-se até pensar alto! Afinal cumpriu-se um ângulo de 360º. Voltámos "todos a apertar o cinto para consolidar uma moeda que sangra em saúde..."

6 Comments:

Anonymous Jornal Online disse...

Boa noite,
é com prazer que venho informá-los, que o vosso blog foi motivo de destaque por parte do Jornal Online.
Saudações.

12:27 da manhã  
Blogger Luís Aguiar Santos disse...

Caro Fernando, não andamos a "apertar o cinto" porque a moeda está forte, mas porque o Estado está obeso. Isto e uma moeda fraca levar-nos-ia a apertar ainda mais o cinto até à asfixia...

10:08 da manhã  
Blogger Fernando Martins disse...

Muito obrigado pela lembrança e referência no vosso interessante jornal que só agora passei a conhecer.

10:09 da manhã  
Blogger Fernando Martins disse...

Caro Luís. Não é totalmente verdade e, sobretudo, é discutível. Uma moeda forte não pode ser um fim em si mesmo, como está a acontecer. Deve ser apenas um meio para... Não quer isto dizer que uma moeda fraca seja panaceia e eu chore o escudo fraco das décadas de 1970 e 1980. Não te esqueças que moedas fracas - muitas vezes artificialmente - têm sido uma das razões da competitividade de algumas das chamadas economias "emergentes".

10:13 da manhã  
Blogger Luís Aguiar Santos disse...

Não concordo. Nenhum país é competitivo (ou melhor, determinadas empresas em determinados países) por ter moeda fraca, isto é, regular e consideravelmente desvalorizada. Tem de haver outras razões, nomeadamente de custos reais de produção.

2:52 da tarde  
Anonymous HO disse...

Só eu é que não emagreço por apertar o cinto. Que inveja do estado.

Uma moeda fraca faz com que todos paguem um imposto para benefício de alguns. Para estes, pode ser incentivadora da competitividade.

5:20 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home