sexta-feira, junho 09, 2006

Na sala de aula.


Na sala de aula com 21 alunos. Fazem o exame, ou a 4.ª frequência, de História Económica, Social e Política Contemporânea. Dois africanos, uma ribatejana, uma madeirense, muitos alentejanos. Mais raparigas do que rapazes. Mais mulheres do que homens. Trabalhadores e trabalhadoras estudantes. Para estes pode estar quase a chegar uma graduação com significado distinto. Origens diferentes, sonhos diferentes, destinos diferentes, vidas diferentes. Vão por aí.
Para o ano já não há mais. Poderá restar-lhes a ténue recordação de que responderam a perguntas sobre a Revolução Industrial, as origens da Segunda Guerra Mundial, o universo cultural, social, político e ideológico dos EUA nos últimos 20 anos ou, porque não, sobre a ordem política internacional pós-Guerra Fria e pós 11 de Setembro.
Em Julho estarão por cá alguns para quem hoje as coisas não vão correr bem: ou porque reprovam ou porque querem classificações mais altas. E claro, todos os outros que hoje faltaram. Quase me esquecia… para a semana é o exame oral. Obrigatório para todos os que tenham classificação igual ou superior a 8. Aposto que vão estar nervosos.

3 Comments:

Blogger sabine disse...

Também sou trabalhadora estudante, por isso sei o que custa.

3:18 da tarde  
Anonymous Ludovicus Rex disse...

Ainda bem que há alguns anos que passei essa fase...
Boa sorte a todos

8:11 da manhã  
Blogger Pedro Picoito disse...

Não sejas sádico, pá!

12:43 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home