quarta-feira, junho 11, 2008

Fumo e fogo

O fumo: isto é verdade . Mesmo sem nomear quem está no Governo, e mesmo simulando que é problema apenas em Portugal, o problema é real.
O fogo: coisa real é ainda mais a relevância do discurso de 10 de Junho do PR: o apoio a políticas específicas (Defesa, Negócios Estrangeiros), e, em particular, o apelo à responsabilidade («exigência e rigor») de todos e cada um abrem portas ao Governo. E a alguma oposição, o que também é bom. Bem se percebe que alguma Imprensa não se interesse, e que PCP e BE desconversem sobre actos falhados…

Etiquetas:

2 Comments:

Blogger MFerrer disse...

Nesta crise dos transportes, quando muitos pediam até medidas contra o normal funcionamento da democracia e a intervenção sobre a Galp, ou a pura e simples renacionalização...
A estratégia conduzida pelo governo, a enorme paciência de que deu mostras, a racionalidade das suas propostas, e sobretudo, o facto de que não teve que recorrer a medidas extremas ou à repressão policial tão amplamente sonhada e pedida por muitos sectores, permitiu uma assinalável, uma enorme vitória que vai constituir um marco na governação com valores e com sensibilidade social.
Foi a vitória da democracia sobre a arruaça.
Tudo ao contrário do desejo dos que, repetidamente, sonharam com escorregadelas repressivas e ou soluções fáceis ao nível da desorçamentação das Contas Públicas e do abandono dos princípios de gestão da coisa pública.
Foi a salvaguarda dos esforços dos portugueses para manterem uma linha de rumo racional.
Finalmente foi gigantesco o contributo que estas actitudes deram para a definição de medidas sociais na Europa e, vejam lá, para o ganho do Sim na Irlanda: É que as imagens da repressão violenta quer em França, quer em Espanha, desgastam a confiança nesta Europa que todos os dias se constroi. Hoje, na Irlanda com o Tratado de Lisboa. Era bom que ganhasse o Sim e o Não fosse derrotado, lá como cá, por KO
Terminaram os sonhos dos que ansiavam ver o PS deitar fora os votos juntamente com cargas policiais!

9:50 da manhã  
Anonymous José Freixo disse...

É complicado entender o pr quando fala de «exigência e rigor». ele está a falar para quem? para a "raça"? Muitos portugueses como eu, não compreendem a quem se dirige estas palavra, aos membros da raça ou a todos? Claro que no jogo da selecção nacional, um brasileiro naturalizado e um cigano serem os responsáveis pela vitória deve confundir mais o pr.

9:50 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home