segunda-feira, janeiro 22, 2007

Grandes Portugueses do Futuro & Etc


Ocorreu-me que os responsáveis do programa Os Grandes Portugueses poderiam, num espírito de verdadeiro serviço público, tomar algumas medidas para responder às críticas de que o programa tem sido alvo.

Acusações de ter incluído este e excluído aquele da «lista» de escolhas. Aqui nada a fazer. É impossível levar os portugueses a ler as instruções de qualquer programa, jogo ou máquina antes de o começar a usar e a queixar-se de que a coisa é estúpida e não funciona como devia ser.

Acusações de que este é um método estúpido, pouco objectivo, nada científico, de escolher um grande português. Colocar um anúncio em letras garrafais no início do programa com voz off - tipo Guerra das Estrelas - a dizer algo assim: «Atenção senhores telespectadores o que vai ver a seguir é um programa de TV, uma forma de entretenimento, uma distracção, e não uma coisa muito séria destinada a determinar por métodos científicos rigorosos qual foi o maior português de sempre.»
Acusações de que alguns Grandes Portugueses são maus, e que quase todos são homens. Fazer dois novos concursos: «As Grandes Portuguesas» e «Os Portugueses Mais Bonzinhos». Os dois programas poderiam ser fundidos num só se se chegasse à conclusão de que só houve boas mulheres na vida portuguesa.
Acusações de que os Grande Portugueses mostram que os portugueses de hoje estão muito voltados para o passado. Fazer um novo programa chamado «Os Grandes Portugueses do Futuro». Neste só poderão ser eleitos grandes portugueses que ainda não tenham nascido. Advinho a crítica destrutiva. Como é que isso se faz?! Proponho que se elabore uma lista de retratos robots. Aliás, a avaliar pela corrente taxa de natalidade, robot será provavelmente para levar à letra. Temo, no entanto, e tendo em vista os «jovens honorários» que o programa tem escolhido, que o robot vencedor vista capa e batina e toque numa tuna académica.
PS - É de justiça dar os meus parabéns a todos os membros do PCP, tirando aqueles dois que não votaram porque estavam indecisos entre a Catarina Eufémia, o Vasco Gonçalves e o Álvaro Cunhal. E a todos aqueles que promoveram a candidatura de Salazar como uma grande ameaça à estabilidade do regime democrático, dando assim um sinal claro a todo o voto de protesto: eis o vosso homem!

1 Comments:

Anonymous Cartas de Londres disse...

Este seu post é de se lhe tirar o chapéu - parabéns!

2:33 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home