quinta-feira, junho 29, 2006

O futebol e o fim do império britânico


Muito haveria a dizer sobre a história do futebol (nunca mais daqui saíamos). Mas para já deixo apenas esta pequena amostra directamente da minha mesa de trabalho. É do livro de memórias de um dos muitos políticos britânicos muito divertidos (é verdade!): Denis Healey. Em 1965 ele era ministro da Defesa e estava de visita a uma das descolonizações britânicas mesmo nadinha exemplares: o Iémen do Sul, um país que já nem existe e que faz de Angola um caso de sucesso.

Na reunião com o governador Sir Richard Turnbull, este resolveu partilhar com o ministro Denis Healey a sua filosofia da história: ‘Ele disse-me que quando o Império Britânico finalmente se afundasse nas ondas da história, deixaria atrás de si apenas dois monumentos: "the game of Association Footbal" [o "nosso" futebol], e a expressão "fuck off" [vai-te foder longe]'.
[in Denis Healey, The Time of My Life. p. 283]

Sim, o inglês é um bocadinho mais permissivo, diria mesmo libertino, na linguagem do que o português. (A grande ofensa à mesa é ser chato.) Existe ainda a possibilidade do governador Turnbull (é mesmo o nome dele, um ilustre clã escocês...) ter ganho a aposta com os amigos de que conseguia dizer "fuck off" a Denis Healey sem que este o mandasse prender.

Mas o importante é perceber que no sábado estaremos a abalar um dos pilares da identidade britânica pós-colonial. Já sabem que resposta esperar.

FOTO: Denis Healey, Baron Healey of Riddlesden. Outros títulos incluem "pestanas" e "silly Healey", que ele usa com igual, ou mesmo com mais gosto.

3 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

Vamos ver se temos dinamite e tropas que cheguem para lhes abalarmos um desses monumentos. As refregas anteriores causaram-nos baixas importantes e algumas debilidades.

10:35 da manhã  
Blogger rui disse...

Não é o Eric Idle?

12:26 da tarde  
Blogger sabine disse...

Que se lixe o império britânico. Que acabe depressa. Nao estou a falar de futebol!

2:29 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home