sexta-feira, outubro 10, 2008

Repeat

No DN de hoje, assinado por três jornalistas com evidentes dificuldades com a língua portuguesa. Parece que no PS também há quem não perceba. Mas bastava lerem o que citam...
«O PS deixou cair a promessa de nas legislativas de 2009 fazer do casamento gay um compromisso eleitoral. É o que resulta da leitura da declaração de voto que hoje o partido apresentará para justificar no Parlamento o voto contra os dois projectos que vão ser votados (um do PEV e outro do Bloco de Esquerda). Nessa declaração lê-se que os socialistas só estarão em condições de fazer a "assunção clara e inequívoca de um compromisso político específico" sobre esta matéria depois de uma "maturada discussão" que gere "adesão na sociedade portuguesa" a esta ideia, ou seja, que permita "a criação dos necessários consensos que conduzam a soluções que garantam a realização duradoira e consistente dos princípios da liberdade e igualdade de direitos".Esta formulação, contrasta, pelo seu carácter vago, com o que José Sócrates prometeu na moção que sustentou a sua reeleição como líder do PS no último congresso do partido (Novembro de 2007). Aí lia-se que entre "novos desafios e objectivos" que o partido colocaria "ao escrutínio dos cidadãos em próximos actos eleitorais" estava o de "remover as discriminações que restam, na ordem jurídica e social portuguesa, designadamente as fundadas no sexo e na orientação sexual". Não havia referência nem a "consensos" nem a "adesão da sociedade portuguesa" e muito menos a "maturadas discussões".»
Ler até perceber, mesmo a má fé de considerar uma fórmula mais vaga que a outra não impedirá um módico de luzes. Já a confusão da posição do partido com a posição do grupo parlamentar é outra coisa, ainda que relacionada, a despolitização geral.

Adenda - Ainda a propósito da mesma realidade (não a mudança na questão gay mas a despolitização), o título de Público de hoje também é óptimo: «PS não garante casamento gay na próxima legislatura». Nem garante isso nem garante nada, como ninguém o pode fazer a um ano de eleições. A menos que o nosso jornalismo de referência dê como resultado oficial o anúncio de maioria absoluta do PS saído hoje no JN... Pobre povo,que não foges daqui, pensará o impoluto JMF...

Etiquetas:

1 Comments:

Anonymous Antoniooo disse...

"assunção clara e inequívoca de um compromisso político específico" sobre esta matéria depois de uma "maturada discussão"...hihihi!!!

E ainda finalmente hoje a viuva Matilde, a "independente" do PS votou a favor de algo no partido que representa. Algo que esta de acordo com aquilo que disse sobre os homosexuais "Desde que o sejam dentro de casa", nada disso a incomodava.

3:15 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home