terça-feira, novembro 07, 2006

Sócrates: tantos votos e ainda assim faltou um!


Falei ontem, por coincidência, com um militante de base do PS, com idade para ter juízo e sem interesse numa carreira política activa (ou de outro tipo qualquer). Um daqueles socialistas com preocupação social, e que portanto não percebe porque é deficientes abastados não podem pagar impostos para ajudar outros que o são menos (embora esta proposta seja provavelmente para deixar cair), qual é a base para pensar que funcionários públicos ou professores são as únicas classes profissionais constituídas por génios, ou como é que deixar o Estado de pantanas com um deficit descontrolado irá ajudar os pobrezinhos. Ora, o dito militante, depois de ter ido diligentemente escutar um debate entre José Sócrates e Helena Roseta, esqueceu-se do dia do acto eleitoral e acabou por não ir votar no homem! É o que eu chamo uma falha do culto da personalidade... ou será do culto da imagem... ou será (talvez mais precisamente) do culto da pontualidade?

2 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

O que é "classes professionais"?

6:36 da tarde  
Blogger bruno cardoso reis disse...

É uma mistura entre classes profissionais e professores.

7:34 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home