domingo, agosto 23, 2009

Profissionalismo luso-brasileiro

Ao tentar dissuadir o comprador/jornalista, ele terá dito que o CD era uma porcaria e que seria dinheiro mal empregue. O jornalista/comprador viu, nesta reacção, o reflexo de uma atitude nacional conservadora que expressamente divulgou como paradigma português, extravasando-a para as relações com a União Europeia e com o comércio mundial. O CD é um esforço interessante de recriar uma outra sonoridade em torno de temas da Amália e está longe de ser “uma porcaria”. Quanto à lógica lusitana, é uma constante descoberta para o Brasil...

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home