sexta-feira, janeiro 13, 2006

O Amigo do Povo

Porquê o amigo do povo?

Evidentemente porque o povo precisa de amigos! A gente que o diga.

Porque amigo não abandona amigo em tempos difíceis.
Porque o amigo é sincero mesmo quando sabe que será impopular.

Porque o amigo convida os amigos para o ballet, a ópera, concertos pop e idas à discoteca, exposições de pintura, happenings, aprofundadas reflexões filosóficas, políticas ou outr(as)(os), jogos de azar e de sorte, um cafezinho no café da esquina ou um jogo de futebol.

Porque amigo não escolhe amigo em função da política.

Porque sim.

O amigo do povo tem um antepassado ilustre. L’Ami du Peuple de Marat que tanto fez pela Revolução Francesa. Duas coisas podemos garantir. Não vamos seguir a sua linha política (aliás não vamos seguir nenhuma linha política). E vamos conseguir fazer melhor em termos de isenção, probidade intelectual e diversidade de pontos de vista. Já quanto a incitar motins e promover massacres não podemos prometer nada (de momento).

O amigo do povo tem um primo na província (essa parte tão linda do nosso país). Mas enquanto o Amigo do Povo é o jornal oficial da diocese de Coimbra, nós não somos o jornal oficial de coisa nenhuma. Aliás, pensando bem, nem sequer somos um jornal. O que somos afinal?

Eis a pergunta ideal para lançar um pequeno concurso entre os leitores amigos em jeito de aposta múltipla.
Um bando de desalinhados.
Um bando de desesperados.
Um bando.
Um.
Vários.
Outr(a)(o).

[NOTA: Este concurso não é autorizado pelo Governo Civil. Este concurso não tem um júri isento. Neste concurso não há sorteio. Quem ganhar este concurso não tem forma de o saber. Quem ganhar este concurso não recebe prémio (material ou virtual)].

1 Comments:

Blogger Filipe Moura disse...

Bem vindos!
Um abraco, Bruno.

5:04 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home